segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Eclesiologia - O PROPÓSITO DA SANTA CEIA DO SENHOR

João 6:31,47-63

I. O QUE A CEIA NÃO É

A. NÃO É UM SACRAMENTO

"Um sacramento é um sinal visível ou ação instituída por Cristo para dar graça" Catecismo Católico

1. A Graça de Deus por Cristo é sem mérito algum (imerecida)

Rom 6:23, "o dom gratuito de Deus é…"; 3:24, "sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus."; I Tim 1:15, "Cristo…veio ao mundo, para salvar os pecadores."

2. A Graça de Deus por Cristo é sem obras

Rom 11:6. "Mas se é por graça, já não é pelas obras;..."; Efés 2:8,9; II Tim 1:9; Tito 3:5,6

B. Não é um sacrifício real (atual)

1. Transubstanciação é invenção romana

a) Transubstanciação "só foi feita uma doutrina firme para a Igreja Romana em 1215 d.C." (Doutrina Católica na Bíblia, p.31.)

b) "na missa, no momento em que o sacerdote pronuncia as palavras de consagração do pão e do vinho, estes mudam no sagrado corpo e sangue de Cristo." Vincent Hornyold (por T.P. SIMMONS, p.467,468)

2. Cristo fala palavras "são espírito e vida." João 6:63
Os Católicos levam isto literalmente. Mas é para ser entendido espiritualmente. (v. 63, "a carne para nada aproveita;)

Se já tem Cristo como Salvador pessoal pela fé, já, espiritualmente, comeu da Sua carne, e bebeu do Seu sangue.

Mat. 26:28, "É Meu sangue, o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados." Aqui, Cristo era presente literalmente quando falou estas palavras. Como então o pão pude ser ele? Ou os suco Seu sangue?

João 6:47,53-58 Se ainda não entrou em Cristo pela fé, ainda está sem Cristo, sem vida eterna. Para ter vida eterna é necessário crer em Cristo! Isto é de comer da Sua carne e beber do Seu sangue. v. 63

A ceia foi instituída durante as festas da Páscoa. A páscoa não era a páscoa verdadeira, atual, mas um memorial da primeira. A ceia do Novo Testamento for instituída para ser "em memória de Mim" (I Cor. 11:24,25). Então a ceia não é de comer literalmente o Cristo verdadeiramente, atualmente, mas um memorial da sua morte que lembramos; é uma festa espiritual.

C. Não é uma repetição do sacrifício de Cristo.

1. Um sacerdote qualquer não pode repetir ou acrescentar a expiação feita já uma vez por Cristo.

Heb 9:28, "oferecendo-se uma vez"; 10:9-18, v. 10, "feita uma vez"; v. 12, "oferecido para sempre um único sacrifício"; v. 14, "Uma só oblação"; v. 18, "Não há mais oblação pelo pecado."; Ver também: Rom 6:9,10; Heb 7:27; I Ped 3:18

2. No Velho Testamento, os sacerdotes eram "de contínuo" "junto ao altar" é certo. Mas os sacerdotes do Novo Testamento, devem pregar o "Evangelho" I Cor 9:13,14; Heb 10:9, "Tira o primeiro, para estabelecer o segundo."

3. "O Justo viverá da fé" Heb 10:38 (Heb 11:6; Rom 5:1)

Cristo já se ofereceu fazendo salvação por muitos. Se não está nEle, não espera Ele vir e se oferecer uma outra vez. A próxima vez que Ele vier, virá como juiz. A primeira vez, veio como Salvador. Crê já em Cristo! Entre já nEle se arrependendo dos seus pecados.


II. O QUE É A CEIA DO SENHOR?

A. É uma ordenança
O que significa ordenança?
1. Definida.
Ordenança - Regulamento, lei decreto. Aurélio (ordenação)
Ordenança - cerimônia divina que simbolicamente ensina verdade. Huckabee, D. W.

2. Usada.

Rom 13:2 - palavra grega significa: arrumar em ordem, institucionalizar. Tradução em português: ordenação de Deus.
I Ped 2:13 - Em grego significa: formação original. Port.: ordenação..
Lu 1:6; Heb 9:1,10 - Grego: decisão justa; estatuto. Port.: preceitos, ordenação, justificação..
Efés. 2:15; Col. 2:14 - Grego: lei. Port.: ordenação.
Col. 2:20 - Grego: submeter às leis em particular. Port.: ordenação.
I Cor 11:2 - Grego: preceito; as leis tradicionais dos Judeus (como são passadas duma geração a outra.) Port.: preceitos.

3. Natureza.

Dever moral e mandamento divino não são as mesmas coisas.

a. Natureza; Dever moral é mandado a nós por ser certo (Ex. Lei), Mandamento é certo por ser mandado (Ex. Ordenança).

b. Existência; Dever moral vem de princípios (algo inquestionavelmente certo), Mandamento vem de preceitos (regra ou norma).

c. Limites; Dever moral é para todo mundo (Ex. . a lei de Moisés), Mandamento é para pessoas qualificadas (Ex. Lei de transito).

d. Duração; Dever moral é obrigação eterna (nunca é certo matar outro), Mandamento é temporário (Mat. 28:20, enquanto houver igreja)

B. É Uma Ordenança dada à Igreja Local
A Ceia foi uma ordem de Cristo à Igreja local para observar até a Sua vinda. I Cor 11:26
É para ser celebrada só com os membros daquela igreja que está administrando a ceia.
1. O Exemplo de Cristo com seus discípulos, os 12
Mat. 26:17,20; Mar 14:12,17; Luc 22:11,14

É fato que tinha outros crentes de Jesus na cidade, mas a ceia era só com os doze. Tinha em Jerusalém, por exemplo, a mãe de Jesus, o dono do cenáculo, e outros seguidores de Jerusalém: Nicodemus, o cego curado (João 9). Tinha naquela época de Páscoa, muitos judeus em Jerusalém para observar a páscoa.

2. É pratico ser só com os membros
Só temos confiança que estamos observando a ceia como o Senhor a observou se estamos observando-a com os discípulos. Não podemos discernir sobre os membros das outras igrejas.

I Cor 11:31, "se nós nos julgássemos a nós mesmos"; 5:11, "com o tal nem ainda comais."; 5:12, "Porque, que tenho eu em julgar também os que estão de fora? Não julgais vós os que estão dentro?"; João 13:30, Judas "saiu logo" e não participou do memorial da ceia que Cristo instituiu.

Se alguém não está ajustado para estar na igreja, ajustado não está para participar da ceia do Senhor.

3. É na ordem da Igreja que Cristo Estabeleceu. Atos 2:41,42
1.) Fé 2.) Batismo 3.) Comunhão com a Igreja 4.) a Ceia 5.) Orações

"Que fica entendida que Batistas não negam que membros de outras denominações estão salvos. Só afirmam que eles não tenham recebidos um batismo valido." (T.P. Simmons, p.399 - Edição em Inglês)

4. Pode ter pessoas de crenças diversos juntos, mas "não é para comer a ceia do Senhor." I Cor 11:19,20

C. É Um Memorial de Cristo

1. Um memorial é simbólico

Um símbolo não tem poder de efetuar. Só serve de representar, evocar ou designar uma realidade. "fazer isto em memória de Mim." (Lu 22:19; I Cor 11:24,25)
I Cor 11:24,25, "é meu corpo" "é meu sangue" (Mat. 26:26,28)
João 6:63, "...as palavras que Eu vos disse são espírito e vida."

2. É memorial de Cristo

Lucas 22:19, "fazei isto em memória de mim"

I Cor 11:24, "fazei isto em memória de mim."; 25, "todas as vezes que beberdes, em memória de mim."

Mat. 26:26, "é meu corpo" (Mar 14:22; Luc 22:19); 28, "é meu sangue" (Mar 14:22; Luc 22:20 "o novo testamento no meu sangue")

Nota: Não é para entrar em Cristo mas para ser observado pelos que já conhecem Cristo. Como os discípulos já entraram em Cristo antes que observaram a primeira ceia.

Sendo que a ceia é um memorial - é simbólica.

Sendo que a ceia é um memorial de Cristo - é simbólica de Cristo.

"fazei isto em memória de Mim."

Este Estudo foi preparado em 1989 enquanto o Pastor Calvin G. Gardner trabalhava de missionário na Zona Leste de São Paulo. Depois a obra foi expandida para incluir outros aspectos da igreja, especialmente sobre as ordenanças.



Autor: Pastor Calvin Gardner
Fonte: www.obreiroaprovado.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe

Leia também

Related Posts with Thumbnails