terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Soteriologia - A DOUTRINA DA SALVAÇÃO - A DOUTRINA DO ARREPENDIMENTO

"...Porque eu não vim a chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento." (Mat. 9:13)

I. O SIGNIFICADO DO ARREPENDIMENTO

A origem da palavra do Grego.
O verbo que dá origem a palavra, em grego, é METANOEO, e é definido assim:

  1. " ‘Se arrepender’ , incluindo as idéias de reflexão, contemplação, e mudança de mente, pensamento, por exemplo, do julgamento e do sentimento, sobre aspectos morais, com referência particular ao caráter e conduta do próprio penitente."1
  2. "O verbo ‘METANOEO’ não deve restringir-se apenas à mera tristeza pelo pecado – o arrependimento no sentido de contrição; mas implica uma mudança de pontos de vista, de pensamento e de propósito, e uma conseqüente mudança da predisposição - arrependimento no sentido de conversão."2
  3. " ‘mudar de idéia’ por exemplo, ‘arrepender-se’..., de ter ofendido alguém..."3
  4. "O arrependimento causa uma mudança na mente ... O arrependimento causa uma mudança nas afeições ... O arrependimento opera uma mudança na vida."4

EXPLANAÇÕES COMPLEMENTARES

  1. A Tristeza não é arrependimento. Muitos líderes religiosos dizem ao seus seguidores que tristeza é arrependimento, mas não é! Paulo diz que "a tristeza segundo Deus opera arrependimento" (2 Cor. 7:10), por exemplo, a tristeza, segundo Deus, "opera" ou "produz" arrependimento, mas não é arrependimento!
  2. O terror judicial na consciência não é arrependimento. Muitos indivíduos, os quais foram apavorados pela exposição verdadeira de um julgamento pessoal e eterno, têm, mesmo assim, continuado no pecado e na rebeldia, tanto pela continuidade na sua auto justiça quanto pela rebeldia aberta. Especialmente, esta é a verdade no caso dos pecadores no seu leito de morte. Eles viveram suas vidas na rebelião contra o Deus do Céu, mas o pensamento do: " temor de algo aterrorizante após a morte, aquele temor do julgamento eterno que deverá passar sobre todos ... O prospecto de responder pelas ações"5 os causa muito terror de consciência, mas isto é muito distante do arrependimento.
  3. Deixar de lado alguns pecados grosseiros não é arrependimento. Os Fariseus dos dias de Jesus não viveram abertamente contra a lei moral, mas seus corações foram corruptos. Note o julgamento de Jesus contra eles: "Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia."6
  4. A penitência não é arrependimento. A definição desta palavra dará condições a determinar que penitência não é arrependimento. "O sofrimento, a labuta ou a dor que alguém voluntariamente se sujeita, ou ao qual é imposta pela autoridade como punição de suas faltas, ou como uma expressão de penitência; tais como: o jejum, flagelação, acorrentamento, etc. "A ‘penitência’ é um dos sete sacramentos da Igreja Romana."7

II. O ARREPENDIMENTO É, PRIMEIRAMENTE, PARA COM DEUS.

O grande Apóstolo aos Gentios pregou "‘conversão a Deus’, e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo."8


  1. Deve ser reconhecido o direito de Deus sobre a pessoa. Deus criou o homem, e como seu Criador, Ele tem o direito de exigir que Suas criaturas vivam para Sua glória em verdadeira justiça. O verbo METANOEO é "meta", após, implicando mudança, "noeo", perceber. Em outras palavras, se vem a "enxergar" que seu processo mental, proposta e modo de viver, estão errados em relação a Deus, e o pecador "arrepende-se" ou "muda sua mente."
  2. O amor do pecado "morre" no coração de algum. O pecado é descrito por Deus em Suas Inspiradas Escrituras como "a iniquidade" ou transgressão9 A palavra Grega é ANOMIA, e é traduzida em outros lugares como "iniquidade"10 e "injustiça" 11 Não só rege a lei da nossa conduta exterior, assim como também dos nossos "corações." Jesus disse que foram as coisas geradas no coração que contaminam o homem,12 e Paulo disse que a Lei alcançou seu coração e ressaltou sua desobediência.13 No arrependimento, a consciência é primeiramente "mudada", por exemplo: o pecado do qual alguém antes "usufruiu" e "se deliciava" torna-se uma abominação, e então sua conduta exterior evidencia esta "mudança".
  3. O pecado é renunciado. Quando o arrependimento é exercitado, ele não é para ser arrependido. Ele, então, é um estado em que um está, e age de uma maneira propícia. Ninguém "ficou em cima" de José, para que ficasse longe do adultério com a amante Egípcia. Quando a senhora Potifar propôs José ao sexo ilícito, ele disse: "Como faria eu tamanha maldade, e pecaria contra Deus?"14 Ele renunciou ao pecado! Ninguém "perseguiu" Moisés, para que ficasse longe dos pecados da corte de Faraó, no voluptuoso Egito.15 Moisés renunciou ao pecado! Ao invés de viver para satisfazer as paixões devassadas da alma, no arrependimento, o indivíduo teve "uma mudança de mente" e agora vive para Deus.
  4. Ilustrações da Palavra de Deus. Davi, o Ilustre Rei de Israel, cometeu adultério com Bate-Seba, a linda mulher de Urias, o heteu,16 do exército de Israel. Não apenas cometeu Davi o adultério, assim como enviou Urias a morrer na guerra.17 Em Salmos 51, Davi confessa, e se arrepende de seus grandes e graves pecados. Ele diz: "Contra Ti, contra Ti somente pequei, e fiz o que é mal a Tua vista, para que sejas justificado quando falares, e puro quando julgares."18 J. A. Alexander faz um comentário deste versículo: "Ele não substitui, portanto, direta ou indiretamente, Deus pelo homem, este como sendo a vítima, o qual é o único sentido que pode ser deduzido através da frase ‘contra ti’. Esta idéia, entretanto, está sem dúvida implícita, assim como também perfeitamente consistente com o uso das Escrituras, no descrever do pecado contra Deus. E mesmo o homicídio, o pior crime que possa vir a ser cometido contra o homem, é condenado e punido, como uma violação contra a imagem de Deus (Gen. 9:6)"19 Pedro, o Apóstolo, quem esteve entre os três mais íntimos dos apóstolos, praguejou e jurou a não conhecer a Cristo.20Quando Cristo olhou a ele, Pedro lembrou-se da palavra que Jesus lhe tinha dito21, saindo dali22 e chorou amargamente, por ter pecado contra o Senhor da Glória.
  5. Um caso de pseudo arrependimento. "Então Judas, o que o traíra, vendo que fora condenado, trouxe arrependido, as trinta moedas de prata aos príncipes dos sacerdotes e aos anciãos."23 Há casos iguais ao de Judas, onde o indivíduo experimenta a "mudança de pensamento", mas a "mudança" não vem de uma mudança de atitude e emoção adequada, e portanto não produz a "mudança de pensamento", revelando que esta mudança não é fruto da regeneração. A palavra usada, à respeito de Judas, é METAMELOMAI. A palavra significa que Judas ficou entristecido que fora "capturado" ou "condenado", e não significa que ele "arrependera-se" e Deus "recusou-se em salvá-lo."24

III. O ARREPENDIMENTO AGE PARA COM OS NOSSOS PRÓXIMOS.

Se alguma pessoa teve uma "mudança de mente", a respeito de seu relacionamento com Deus, esta terá, sem dúvida alguma, uma "mudança de mente", a respeito dos seus próximos.

Se o pecador estiver realmente arrependido de seu pecado perante de Deus, então ele estará arrependido a respeito de seu relacionamento com seu "conterrâneo". O mesmo Deus que deu os primeiros cinco Mandamentos, os quais eram de regulamentar a conduta de alguém para com Ele, também deu os últimos cinco para regulamentar a conduta de alguém com seus semelhantes.

O relatório de Zaqueu testifica que o arrependido passará por uma mudança de mente para com o seu próximo. Zaqueu foi um homem que cobrou mais do que deveria, como cobrador de impostos. Todavia, quando ele se arrependeu de seus pecados perante Deus, ele disse: "Eis que dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado."25

O apóstolo João diz claramente que quem arrependeu-se diante de Deus (e agora ama a Deus), também arrepender-se-á diante do povo de Deus (e agora ama o povo de Deus).26

IV. A MENSAGEM DE DEUS É UMA CHAMADA AO ARREPENDIMENTO.

Muitos líderes religiosos nos dizem que o arrependimento não é para esta época. Mas, como pode ser observado pela Palavra de Deus, o arrependimento foi pregado durante o ministério de João o Batista27; durante o ministério de Jesus28; e durante o ministério de Paulo.29

E assim disse de Paulo: "Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam."

A recusa do homem de arrepender-se meramente testifica o fato de que a mente e a alma estão em antagonismo contra o Senhor da Glória; e, tal indivíduo está escorregando velozmente em direção ao inferno.

É necessário arrepender-se diante de Deus e confiar em Jesus Cristo como seu único Salvador30, ou será condenado pelos seus pecados.

CONCLUSÃO

A Palavra de Deus nos ensina que Deus ordena o arrependimento no século XXI como Ele fez no primeiro. Se a alma não se arrepender, será condenada, e esta, para a eternidade.

Para toda alma arrependida (METANOEO), haverá o perdão dos pecados. 31

VOCÊ JÁ ARREPENDEU-SE? ARREPENDER-SE-Á?


NOTAS

  1. ALEXANDER, J. A. THE GOSPEL OF MARK, p.15
  2. GLOAG, P. J. A CRITICAL AND EXEGETICAL COMENTARY ON THE ACTS OF THE APOSTLES, vol. 1, p. 109.
  3. THAYER. GREEK-ENGLISH LEXICON, p. 405
  4. WATSON, Thomas. THE TEM COMMANDMENTS, p. 207.
  5. SHEED, W. G. T. SERMONS TO THE NATURAL MAN, p. 221.
  6. Mateus 23:27
  7. WEBSTER, Noah. AMERICAN DICTIONARY, 1828 via fax.
  8. Atos 20:21
  9. I João 3:4
  10. Mateus 7:23; 24:12; Romanos 6:19
  11. II Coríntios 6:14
  12. Marcos 7: 14-23
  13. Romanos 7: 9-11
  14. Gênesis 39:9
  15. Hebreus 11:25
  16. II Samuel 23:39
  17. II Samuel 11:15
  18. Salmos 51:4
  19. THE PSALMS TRANSLATED AND EXPLAINED, p. 231
  20. Mateus 26:74
  21. Lucas 22:61
  22. Marcos 14:72
  23. Mateus 27:3
  24. "Esta palavra expressa remorso, e pode ou não ser seguida de mudança de proposta ou conduta; muito diferente da palavra (METANOEO) usada para denotar o arrependimento à vida." (BROADUS, J. A. MATEUS, p. 438)." "O verbo METAMELOMAI ocorre no N. T. apenas cinco vezes (Mt. 21:29, 27:3; II Co. 7:8; Hb 7:21 de Salmos 109:4). Paulo distingue claramente o que é mera tristeza do ato do ‘arrependimento’, o qual chama de METANOIAN (II Co 7:9). No caso de Judas (Mateus 27:3) foi mero remorso" (ROBERTSON, A. T. WORD PICTURES, vol. 1, p. 170) "A palavra METAMELOMAI significa mudança de afeição de alguém, pesar; sempre acompanhada com a idéia de tristeza." (BOYCE, J. P. ABSTRACT OF SYSTEMATIC THEOLOGY, p. 383).
  25. Lucas 19:8
  26. I João 5:1
  27. Mateus 3:8
  28. Lucas 13:3
  29. Atos 17:30
  30. João 14:6
  31. Lucas 24:47


Autor: Max Nunley
Fonte: www.obreiroaprovado.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe

Leia também

Related Posts with Thumbnails